Relatório de Gestão Fiscal

Revista

Projeto de Expansão

Notícias

98 mil pessoas foram atendidas pela DPE-GO de janeiro a maio

AddThis Social Bookmark Button

A vendedora Daiane Ferreira de Sousa, 27 anos, tem uma filha de pouco mais de um ano. Sem a ajuda do pai da criança, ela enfrenta dificuldades para sustentar a menina. Orientada por uma amiga, a vendedora procurou a Defensoria Pública do Estado de Goiás para assegurar os direitos à sua filha e conseguir a pensão alimentícia. Daiane está entre as 98 mil pessoas beneficiadas pela assistência jurídica gratuita nos cinco primeiros meses deste ano. “Se não fosse a Defensoria, não teria como buscar meus direitos, pois não tenho recursos suficientes para arcar com um advogado”, disse a vendedora.

A maior parte dos atendimentos realizados pela Defensora concentra-se na área cível, com 43,43%, como é o caso do motorista Ricardo Gonçalves, 52 anos. Há mais de 30 anos na profissão e com quatro filhos, Ricardo busca a isenção fiscal do IPTU. Ele soube da possibilidade de receber serviços jurídicos gratuitos ao assistir uma reportagem sobre a Defensoria.

Além da área Cível, a Defensoria Pública atua na Execução Penal, com 21,99% dos serviços; seguida pela área Criminal, com 19,13%; além dos Juizados Especiais, com 12,23% e do Juizado da Infância e Juventude, com 3,2% dos atendimentos. Em comparação com o ano de 2013, a média de atendimento mensal subiu de 15 mil para 17 mil pessoas beneficiadas.

Todos os serviços prestados pela Defensoria são gratuitos e direcionados a pessoas com renda máxima de três salários mínimos. Para ter acesso ao benefício basta que o cidadão leve os documentos pessoais básicos, tais como RG, comprovante de renda, comprovante de endereço, CPF, além dos documentos referentes ao caso que irá tratar.